Interesse (em.ter.esse)

Não sou três contos de réis
Cumprimentos de papéis
Assinatura de compromisso

Não tem folhas de cheque
Um quarto com suite ou um flat
Deveria ser apenas confortável estar

Só, no canto de lá
Faz silêncio de cortar
O seco da minha garganta
A dor de nunca ser escolha

A amargura no pensamento
A encolha dos desejos
Meias luzes escondidas
E a recusa da agonia

Em ter esse sentimento
De que não passo de velhas posses
Que todo mundo quer apenas usar

Anúncios

Dasse.ie ão

Devia ser natural mas ainda é incomum
O afeto se esconde no bolso das calças
Querendo dar-se em mãos

Dasse ao respeito não é sinônimo de solidão
Dasse ao respeito não é se dizer não
Dasse vida ao medo e ao amor não?
(i.e. morrer por dentro pra satisfazer o vilão)

Não me diz que o que tenho não vem do coração
Não pode ser pecado se eu não sou cristão
Não cala minha boca com o teu sermão
O meu mundo não é um anel na tua mão

Dasse ao respeito não é sinônimo de solidão
Dasse ao respeito não é se dizer não
Dasse vida ao medo e ao amor não
(i.e. morrer por dentro pra satisfazer o vilão)

Faz do meu silêncio o teu mais novo incomodo, me coloca no holofote da tua festa nobre
Eu sou bicha e não bicho na tua sociedade, eu tenho voz pra poder ser estridente
Eu não preciso da sua aprovação pra poder viver, então me deixa ser
Eu vou vencer.

Grescer

Me ensina como melhor pensar
Me ensina como melhor escrever
Me ensina a como posso caçar
Me ensina a como não temer
Me ensina a sozinho voar
Pra chegar perto de você

Me ensina a ser melhor do que ontem
Me ensina a ser um pouco de você

I don’t wanna go too far

I tried to wake up in this morning
But I cant get out of the bed
I really want to take a shower
Make my breakfast and run to work
But another time I just dreamed with that

I’m still in the same position I was seven minutes before I opened my eyes, again
Somehow I came to my job, and I am smilling for at my partner
I solve all the problems that in my head, I didn’t think it was possible to do

I finished another day and I dont know how
Because in my mind I’m still lying in my bed
Dreaming about all the things that I use to know when I feel alive

I go to college, and I dont understand anything that my professor says
I feel bad but all the answers fly to the air when I have no idea what happens in my mind

I come back to my room, Im really tired, but my brain doesn’t turn off
I just wanna sleepy all night, but now, is more close than a day
I dont remember when I went to sleep and

I tried to wake up in this morning
But I cant get out of to the bed…

Caronte

Eu sei que estou a deriva
Mas não deixarei a onda me levar
Muitos corpos aqui também estão perdidos
Enquanto eu procuro me encontrar

São sete palmos de água acima da terra
Um espelho da água profundo que espera nos afogar
O reflexo de tudo aquilo o que tememos
Nos puxando enquanto apenas tentamos ficar

O mais distante possível do temido barqueiro

Nanãe (mamãe)

Todos os dias ela acendia no prato um novo pedido
Que não faltasse saúde, fartura e felicidade pras suas crias
Mesmo que lhe faltasse atenção

Chamava de provação todas as dificuldades dessa vida
Que era pra acalmar o desespero e agonia
Que sentia pressionar seu coração

Ela rezava mesmo se esquecendo da prece
Mas sem nunca faltar luz ao seu congá
Enfeitava todos pedidos com diferentes ervas
Que cultiva na horta que fazia o tempo passar

Sofria em silêncio e firmava sua cabeça noite e dia
Entre todas as luas que os filhos não podiam lhe visitar
Aprendeu por tempo viver em carne sozinha, com sete linhas em espírito a te acompanhar

E mesmo assim agradecia por toda a sua vida
Beijando fotos como se a pudessem escutar falar
Fazia teu pai nosso e tuas três ave Marias

Todo o seu sentimento plantado hoje frutos e flores começa a dar
Ela soube cuidar,

Ela sabe Amar.