Sementirinha

Não sei e nunca soube pesar
E de tão pequena caiu ao chão
Mas quem diria que iria brotar
Um rancor deste tamanho e não

Alimentei e nem vou alimentar
Esta mentira que cresceu alí
Minha culpa eu carreguei
E mais uma vez, assumi

Se sabe que não te faz bem, assuma
E não fuja prum lado qualquer
Antes que tome um tropeço
Salte de mim sem um endereço
E por favor, viva bem

Minha verdade sempre foi de machucar
Mas sem curativo nunca deixei
Apesar de não serem letais
Muitos já sangrei

É tanta farpa em meio esgrima
Que me feriu de novo sem querer
Mas não vou me cuidar de novo
Se é minha vez de morrer

Se sabe que não te faz bem, assuma
E não fuja prum lado qualquer
Antes que tome um tropeço
Salte de mim sem um endereço
E por favor, viva bem

Te quero sempre o melhor
Que guardo comigo todo mal-me-quer
E as pétalas que eu te desejo
Vão florir o caminho do teu novo endereço
Só por favor, viva bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s