Cá a fé

Ah, aquele quente momento
Que o café esfria parado na mesa
E o silêncio, penetra pobre coitado
Se sente acuado e vai embora
E faz do não-combinado, um encontro
Nos deixando juntos, enfim ficar a sós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s