Moleque.

Talvez eu seja um fruto da sua imaginação
Tua maça do Éden, história sem Eva e Adão
Onde pecado é não ser inteiramente feliz

Talvez eu seja um pesadelo fantasiado de sonho bom
Ou quem sabe eu não passe mesmo apenas de um teste
Que você teme não conseguir passar enquanto me estuda

E tudo pra não tirar a felicidade de quem não te recompensa
E tudo pra não se arrepender de uma nova sentença
E tudo pra que?

E tudo pra não se imaginar feliz ao lado meu
E tudo pra não se arriscar de perder quem não é teu
E tudo pra que?

E tudo pra não agora mas quem sabe depois
E tudo pra não dar um futuro pra nós dois
E tudo pra que?

Se eu tenho sido o demônio alvo das suas preces
Me perdoa o instinto de te perturbar a paz, moleque
Mas tem sido pesado te carregar no peito sozinho

Enquanto você me leva na mente e mente
Que não pode juntar teu corpo ao meu
Enquanto vive acompanhado e ao mesmo tempo, só

Só a se lamentar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s